Chiclete com Banana - Discografia

Discografia


Ê, ê, ê, ê, ô
 
Ê, ê, ê... ê, ô, ê, ô
 
Vem
 
O amor é um vício que a vida tem
 
Onde nasce se rompe no choro de alguém
 
Sem eco no fundo desse amor
 
Olha o que eu sou pra você, oh, meu bem
 
Só me dê alegria pra eu viver
 
Meu amor, meu amor, não me deixe sozinho
 
Pois a vida é uma só
 
Nossa vida é uma só
 
Lá, lá, lá, lá, lá, lá, ê, ô, ô, ô
 
Lá, lá, lá, lá, lá, ê, ô, ê, ô
 
Vem
 
Esquece meus erros perdoa e vem
 
Deixe de pirraça, me abraça e vem
 
Tudo de faz pelos braços de alguém


Lembro do meu tempo de menino
 
Minha alma estampada de recordação
 
É como se fosse a alegria
 
De quem disse que um dia
 
Tio Sam é São João
 
Quando a cantiga era modinha
 
Não havia reggae night sem acordeon
 
Bang-bang à italiana
 
Justiceiro Virgulino
 
Spielberg do sertão
 
Quanta lameira
 
Foi o que restou
 
Vamos a Guajira, bem
 
Em busca do meu amor
 
Tome seu banho de lua com Alain Delon
 
Sou Chiclete Super-Homem quero te abraçar
 
Em festa de arromba vou sem compromisso, vou
 
Com meu coração que não é de papel
 
Quanta lameira
 
Não é isso não
 
Não é nada disso, irmão
 
É rock do sertão


A onda gostosa do quimbundo
 
do quilombo
 
do ingongo
 
do calunga
 
Atiçou a lenga-lenga do cafuné
 
a ginga do Alberto Leguelé
 
o gosto ardente do acarajé
 
ijêxá
 
Aganju
 
Amalá
 
A onda gostosa do quimbundo
 
do quilombo
 
do ingongo
 
do calunga
 
Amansou o espinho mole do maxixe
 
o ronco da batucada de Torôco
 
baba de moça, viço de azeviche
 
da quizila
 
Ibêji
 
Acaçá
 
Caxixi
 
A onda gostosa do quimbundo
 
do quilombo
 
do ingongo
 
do calunga
 
Perfumou a goma da Goméia
 
A gema do azeite de dendê
 
A autoridade de Bamboxê
 
Ô Bogum
 
Irokô
 
Iáomin
 
Titerê


Foi na Savassi que vi você
 
Dialogar com o alabê de Olga
 
Na linha vermelha lili berei
 
Prá alojar no nosso AP Diana
 
Na matamba não vou sem você
 
Não sou sem você
 
Aurina
 
Não farei papel de Paiakan
 
Se você quiser me ensina
 
A minha vida é índia
 
Dê ô dê
 
A minha vida é dada
 
Dê ô dê
 
A minha vida é minha lá
 
É minha iá, iá, iá
 
É minha


Sempre me lembro de você
 
Com esse jeito tão estranho
 
No segredo desse amor
 
Seja ele como for
 
Amar você... não dói.
 
O pedaço de você
 
Alucina o meu juízo
 
Você é meu paraíso
 
É só sonhar...
 
Ô, ô, ô, ô, meu bem, meu bem, me dá,
 
Ô, ô, ô, ô, meu bem, meu bem, me dá
 
A aventura do teu beijo
 
Ô, ô, ô, ô, meu bem, meu bem, me dá,
 
Ô, ô, ô, ô, meu bem, meu bem, me dá
 
Teu silêncio, teu prazer
 
Quero você e o sol
 
Num grande amor sem fim
 
Dentro de um céu azul
 
Ô, timbaiê,
 
Ô, timbaiê,
 
Ô, timbaiê,
 
Quero você e o sol
 
Num grande amor sem fim


Nada do que foi será
 
De novo do jeito que já foi um dia
 
Tudo passa, tudo sempre passará
 
A vida vem em ondas como o mar
 
No indo e vindo, infinito
 
Tudo que se vê não é
 
Igual ao que a gente viu há um segundo
 
Tudo muda o tempo todo no mundo
 
Não adianta fugir
 
Nem mentir prá si mesmo, agora
 
Há tanta vida lá fora
 
Aqui dentro, sempre
 
Como uma onda no mar


Tudo que você cobiça
 
Eu compro
 
Tudo no crediário, morena
 
Você suplica
 
Eu caio, eu caio, eu caio
 
Tudo que você deseja
 
Eu faço
 
Doido pra me render, morena
 
Você se assanha
 
Eu danço, eu danço, eu danço
 
Sempre que você me envolve
 
Tudo que você resolve ter
 
Morena você rasteja
 
Eu rastejo com você
 
Morena você me beija
 
Me derreto por você
 
Ê ê ê ô ô ô ô ô ô ô uô uô
 
Tudo que você rebenta
 
Eu pago prá você
 
Sempre que você agita
 
Eu paro prá te ver
 
Morena que requebra
 
Eu piro com você
 
Te amar é aventura, loucura a prazer
 
Morena você suplica
 
Morena você se assanha
 
Morena você rasteja
 
Morena você requebra


Deixe eu ser livre que a liberdade não cansa
 
Deixe, por favor não me toque, eu sei me cuidar
 
Deixe, ilusão passageira o amor é profundo
 
E mora na boca do mundo eu vou te encontrar
 
Quero o Santo salvador no milagre e na dança
 
Quero folia na praça, poder namorar
 
Quero acriança sorrindo, o amor é profundo
 
E mora na boca do mundo, eu vou te encontrar
 
Eu vou além da fantasia
 
E vou além do além-mar
 
Maria raiou odé odara, odé odara
 
Deixo o que você não deixa
 
E conto com você, meu santo Deus
 
Quando você não me beija
 
Nem deixa falar, meu santo Deus
 
Vejo o que você não vê
 
Quero o que você não quer
 
Tudo que você não faz
 
Eu faço merecer, meu santo Deus
 
Ensine, oração, ironia,
 
Do lado cá, meu santo Deus
 
Vejo o que você não vê,
 
Quero o que você não quer
 
Ô ô ô ô ô meu santo Deus


Cara caramba, cara caraô...(4x)
 
Vem viver o verão
 
Vem curtir Salvador
 
Eu sou camaleão
 
Deixa eu ser seu amor...
 
Cara caramba, cara caraô...(4x)
 
Vem viver o verão
 
Vem curtir Salvador
 
Eu sou camaleão
 
Deixa eu ser seu amor...
 
Não tem cara metade
 
Caramba que dengo de amor
 
És dona da minha vontade
 
Eu mudo de jeito e de cor...
 
Te toco, te abraço
 
Te prendo
 
Nos raios do sol
 
Misturo o futuro e o presente
 
Agora eu vou lá pro farol...
 
Sem essa de cara ou coroa
 
Caramba eu sou camaleão
 
O amor Oxalá abençoa
 
Tá combinado então...
 
Teu corpo é mar
 
Eu navego
 
No jeito do coração
 
As ondas percorrem teu vício
 
No brilho desse verão...
 
Cara caramba, cara caraô...(4x)
 
Vem viver o verão
 
Vem curtir Salvador
 
Eu sou camaleão
 
Deixa eu ser seu amor...
 
Cara caramba, cara caraô...(4x)
 
É de cama camá
 
É de camaleão aiaiai
 
É de camaleão aiaiai
 
É de camaleão...(2x)
 
Te toco, te abraço
 
E te prendo
 
Nos raios do sol
 
Misturo o futuro e o presente
 
Agora eu vou lá pro farol...
 
Sem essa de cara ou coroa
 
Caramba eu sou camaleão

O amor Oxalá abençoa
 
Tá combinado então...
 
Teu corpo é mar
 
Eu navego
 
No jeito do coração
 
As ondas percorrem teu vício
 
No brilho desse verão...
 
Cara caramba, cara caraô...(4x)


Se eu amar, você amar
 
Não vai faltar amor
 
Se eu amar, você amar
 
A gente faz o show
 
Tô piano copiando
 
Os teus passos, cigano
 
Tô no mimo agitando
 
Do teu lado vibrando
 
Pra quê zum zum zum?
 
Pra quê zum zum zum?
 
Zum zum zum pra quê?
 
Zum zum zum pra quê?
 
Zum zum zum pra quê zum zum?
 
Não censure a minha farra
 
Deixe o desejo roubar
 
Quem pesca com linha e vara
 
Não precisa de alvará aah...
 
Lalá meu camarada
 
Evoé a batucada
 
Cantando a luz ê
 
Cantando a luz ê
 
Cantando a luz ê
 
Cantando a luz
 
Já nasceu, vai nascer
 
Vai nascer, já nasceu
 
Zum zum zum pra quê?
 
Zum zum zum pra quê?
 
Zum zum zum pra quê zum zum?