Chiclete com Banana - Discografia

Discografia


Lá junto daquela estrela mora meu amor
Que me ilumina por cada esquina ou canto que vou
É a princesa cigana que trás tantos sonhos pra mim
Brilhando alto no espaço azulado lindo céu sem fim

Na Luz bonita daquela estrela mora uma flor
Que quando é noite aparece nua pedindo amor
Bailando ao som de lindos astros
Que me trazem cores pra ser o seu cantor

Estrela menina o pai e ondina filha de xangô
O Trato é menina o pai que alucina
Ia ia go


Eu danço frevo
E danço ate o meu baião
Sou daqui, sou dali
Sou de lá
Sou do mundo passageiro
Sou ate do Ceará

Eu danço frevo
E danço ate o meu baião
Sou do Norte, sou da morte
Que vem lá
Com xamego, remelexo
Que só a Bahia Dá

Na batida do Xaxado
Rebolado de mulher
No meu céu ensolarado
Capoeira diz que é
Já com régua e compasso
Segura que eu vou da um traço

O meu corpo ta fechado meu senhor
Vou fazer maculele
No gingado sou doutor
TO arretado com o mundo pra valer
Já disseram: "o bonito, você só falta entender"


Não disponível


Repare o colorido nos meus olhos
Quem sabe alguma coisa ele dirá
Eu trago a luz de tudo esta contido neste olhar
Meu corpo astral cultua em seu sorriso
Embora ache gandhi natural
Pelo tom da sua aura vejo a cor do mal

A cor do mal
Eu sou como semente de estrelas
Eu prego no meu corpo a voz do sim
Meu grito é irmão da beleza
Que nunca teve e nunca terá fim

Se o lixo desta rua é teu abrigo
me lixo pois a dor já vai passar
não sou a flor mais bem que poderia perfumar
Sou tão herói que dói não ser bandido
Olhando em minha bola de cristal
Trigo mina a sua e antevivo um bom final

Um bom final
Eu sou como semente de estrelas
Eu prego no meu corpo a voz do sim
Meu grito é irmão da beleza
Que nunca teve e nunca terá fim


Não disponível


Ô meu balão
traga esse recado

para aquela flor que
sofre de paixão

Voooa nas azas da saudade
mais traga novidade para alegrar meu coração

a tua luz me traz tanta esperança
libera a tua dança no fogo do luar

e na virada ao som de um sanfoneiro
explode bem ligeiro venha me queimar

brincar roda au redor da fogueira
dançar fazer zueira ao fogo e ao luar

e na virada ao som de um sanfoneiro
explode bem ligeiro venha me queimar

ô balancer ô balançar
a lenha vai queimar
ô balancer ô balançar
licor e au luar


Iô Iô Iô
Ah ah ah aaaah
Iô Iô Iô Iô Iô Iô Iô

Iô Iô Iô
Ah ah ah aaaah
Iô Iô Iô Iô Iô Iô Iô

Deixa essa loucura entrar
Sem juízo
Arraste o pé no chão
Que todo astral levanta se você balança
E cai na dança com toda emoção

Deixa essa loucura entrar
Sem juízo
Arraste o pé no chão
Que todo astral levanta se você balança
E cai na dança com toda emoção

Dance o forró de Luiz
Na mais profunda sintonia de quem quer voar
Dance como sempre quis
Que a energia da beleza vem te iluminar

Chega perto meu amor
Vamos dançar nessa paixão que o xote me ensinou
Meu coração
Voou voou
No teu calor
Voou voou

Chega perto meu amor
Vamos dançar nessa alegria que vem deste chão
Nessas ondas de baião Iô Iô Iô


Acordei gritando
Vou sair desse sujo astral
Renascer sonhando
Noutra mais legal
... você me enganou
Estava tudo prateado e você pintou
Quebrando o meu sonho e me acordando
Ligando o radio na mesma estação
Ate a luz você apagou
Mais esse perdedor
Estava tudo nublado e você pintou

Pra clarear, pra clarear
Os meus sonhos
Pra clarear os meus olhos
Pra clarear
Os meus sonhos
Para poder te amar


Que bloco é esse nega
Que vem nesse Axé
É traz a massa
Oiê sou Aledé

É tão bonito nega
Diz como é que é
É traz a massa nego
Pode levar fé

Aledé chama Oxum
Para por dendê Irê Irê Irê
Olorum chama Oxum (bis)
Para por dendê Irê Irê Irê

Ô ILai LeLeLe Ô
Girou Ô gira girou


Tento sonhos desvendar
Entre lumes e cometas
Vou ao espaço procurar

As lembranças tão perdidas
Nos meus medos
As mensagens que escorrem
Entre os meus dedos
Viajando no luar
Vou tentando te encontrar (bis)

Iê o
Iê o
Iê o o o o o

No segredo da beleza
Tem uma voz que me conduz
A um profundo sentimento
Numa carruagem de luz

É um mergulho no oceano do infinito
É um canteiro de canções
Num céu bonito
No silêncio do luar
Vou tentando te encontrar (bis)

Iê o
Iê o
Iê o o o o o